sexta-feira, 30 de abril de 2010

Estreia

Luzes. Cores. Caras conhecidas e desconhecidas. Um elenco gigantesco. Dificuldade em decorar os nomes. Dificuldade em representar certos papéis. Dificuldade em adaptar-me a certas paisagens. Dificudade em actuar em cenas que não parecem minhas. Não vejo o realizador. Ouço a música lá ao fundo, ora calma, ora agitada. Vejo ainda uma tela de cinema e o Sol no meio da noite. Oiço risos e gargalhadas enquanto as lágrimas me escorrem pelo rosto. Oiço vozes que não conheço ditando-me o que devo fazer, ditando-me como devo agir. Tenho saudades de praia, de gelados e de havaianas nos dedos. Horários complexos. Falta de tempo. Apetece-me sair do palco. Oiço alguém dizer "três, dois, um, acção!". Começou o filme da minha vida, e ninguém me disse qual é o meu papel.

29 comentários:

  1. [exijamos fazer parte da elaboração do argumento... ou seremos apenas parte do cenário! :) ]

    um imenso abraço, Silvia

    Leonardo B.

    ResponderEliminar
  2. o filme da vida pode ser complicado, a depender da forma que queremos criamos e edita-los, é complexo, mas cheio de muita acçao, aventura, e tudo o que de melhor e ruim tiver! tem selo pra ti la no extase... beijao!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  3. Que lindo Silvia!! realmente a vida é como cinema cheia de emoções como: alegrias, tragédias, amores, lagrimas, gargalhadas e agente vai sobrevivendo com ou sem arranhoes....

    Bjssss

    ResponderEliminar
  4. a vida é mesmo um teatro!!!
    "Dificudade em actuar em cenas que não parecem minhas."

    adorei,
    beiijo
    querida

    ResponderEliminar
  5. Conforme caminhas pelo palco, vais descobrindo.

    ResponderEliminar
  6. Somos protagonistas de um tempo que não nos vendo, nos pede, silencio e voz, alma e mente.
    Gostei de te conhecer, senti a mesma calma do desassossego que me habita.
    Parabéns

    ResponderEliminar
  7. Adorei mesmo *.*

    Deixo-te escolher o papel a interpretar, se me deixares escolher onde o interpretas :) <3

    ResponderEliminar
  8. O teu papel é o principal e vc pode ser quem quiser!

    Beijo,
    Nara

    ResponderEliminar
  9. Olá Silvia,

    Conheci seu cantinho através de Mirtes (minha filha) e adorei tudo que vi aqui, por isso estou te seguindo. Se puder visite os meus espaços também....

    Deus te proteja..

    ResponderEliminar
  10. As vezes nem precisamos saber qual será o nosso papel!. somos tão bons em ser o protagonistas que vamos, sem script, sem fala decorada, apenas com o coração e a alma!.
    Muito bom o blog!.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  11. Amei o layout, muito lindo. To seguindo. www.candyspaceteen.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. As vezes acho que a gente nem precisa saber o nosso papel. As páginas são escritas diariamente conforme as coisas andam.

    Um grande abraço Sil!!!
    Bom findi!

    ResponderEliminar
  13. Uma reflexão muito intensa. Gostei muito
    abraço.
    Ah vou te linkar no meu blog.

    ResponderEliminar
  14. Tem selinho pra você lá no blog .

    Beijinhos *-*

    ResponderEliminar
  15. Você moça?! é a protagonista da sua história ou filme como queira!

    BeijooO'

    ResponderEliminar
  16. Acho que te vi no Parque Eduardo VII no sábado à tarde...!

    ResponderEliminar
  17. Claro que ajudava o post não ser anónimo x.x

    ResponderEliminar
  18. Oi Sílvia vim retribuir-lhe a visita e fiquei encantada com o primeiro post que li. No nosso palco que é a vida muitas vezes desconhecemos, o nosso papel mas vamos levando.
    Um grande beijo e até a volta

    ResponderEliminar
  19. é tudo no improviso. e muitos de nós somos péssimos atores - eu, por exemplo...

    =*

    ResponderEliminar
  20. Adorei, amei esse texto!
    Mal ou bem,nunca deixe de representar nesse enorme palco que é a sua vida, pode ser comédia, romance, tudoo que quiser, mas viva com toda a intensidade, para que um dia mais tarde quando olhar para trás e as cortinas se fecharem,voçe ver que o filme da sua foi um filme cheio de côr e não a preto e branco.


    Beijos

    ResponderEliminar
  21. O ser humano é mau actor, não aguenta muito tempo em palco sem se revelar.
    No entanto, o que somos nós senão actores do filme da nossa vida?

    O texto dá que pensar. Bom jogo de palavras. Fez-me esboçar um sorriso no fim *

    ResponderEliminar
  22. ...faça como no jazz:
    perceba só o tema
    e seja a variação
    aí é que tá
    seu grau de liberdade...

    bj

    ResponderEliminar
  23. Texto muito bem escrito, ideias muito bem passadas nas tuas palavras. Gostei imenso sem dúvida:) A vida é uma inconstante como os palcos e o turbilhão de emoções e situações que vamos experienciando na vida. Nenhum de nós sabe qual o papel que devemos desempenhar na nossa vida..apenas nos cabe a nós saber qual o que melhor nos assenta ao longo da nossa vida e como o "representar" melhor. Se formos bem sucedidos então certamente teremos uma "chuva de aplausos" no final..caso contrário..apenas teremos uma cortina a fechar-se perante os nossos olhos.

    Beijinhooo

    ResponderEliminar

Ajude-me a fazer arte, deixe a sua marca.