quinta-feira, 18 de março de 2010

Ao (meu) Sol

Tantos dias de chuva, tanto frio que já veio... Inverno mais chuvoso dos últimos muitos anos, e no entanto até no abrigo do meu tecto sentia a água a cair, mais fria do que a chuva que me escorria na janela. Mas o vento é agora uma brisa suave que pode vir de manhã, de noite, ou a qualquer outra hora, mas que se limita a fazer-nos cócegas no pescoço e nos faz sorrir perante toda aquela ironia. O Sol brilha em cada esquina, ou, mesmo que não brilhe, ameniza o ambiente, e as saudades que já tinha do calor. A Primavera está quase aí e eu espero os bons dias que ainda estão para vir. Por enquanto o Sol está quente... E como isso me sabe bem.

9 comentários:

  1. sílvia:
    te encontrei na roberta tostes.
    romério

    ResponderEliminar
  2. AMEIIIIIIIII isso!

    Um abraço enorme Sil, minha xará!!

    ResponderEliminar
  3. Olá minha cara amiga Sílvia, o astro rei sempre nos iluminará e teremos muita saúde e alegria...

    Paz e harmonia,

    forte abraço

    C@aurosa

    ResponderEliminar
  4. É booom quando o sol esquenta. Dá um sentimento de proteção =)

    Beijo,
    Nara

    ResponderEliminar
  5. o sol nos aquece
    e nos ilumina..

    =)*

    beijo !!!

    ResponderEliminar
  6. Pequenos detalhes na sua escrita fazem toda a diferença.
    Também espero a primavera, mas enquanto isso... vamos saboreando o outono não é?
    O blog está lindo!
    Parabéns.

    ResponderEliminar
  7. “o sono doaram-nos os deuses para esquecimento e pausa das nossas árduas mazelas” (Heráclito, frag. 89).

    ResponderEliminar

Ajude-me a fazer arte, deixe a sua marca.